Home

Cobertura

Palestras brasileiras no último dia do UIA 2023

Dois pesquisadores brasileiros proferiram palestras no último dia de programação do o 28º Congresso Mundial de Arquitetos – UIA 2023CPH.

A pesquisadora Ana Cláudia Cardoso foi convidada para uma apresentação extra da palestra “Um vislumbre do futuro do Continente Amazônico” no estande do Sustainable Development Goals Comission/UIA. No dia 4, a professora da Universidade Federal do Pará (UFPA) e conselheira federal suplente do CAU Brasil abordou o tema na Embaixada Brasileira em Copenhagen. A síntese da palestra está disponível para acesso na seção BRASIL NO UIA 2023 ou neste link.

 

 

O  conselheiro do IAB/UIA Igor Freire de Vetyemy foi convidado para uma Talk durante no estande da UIA Indigenous peoples Work Programme. No segundo dia da programação, o arquiteto e urbanista também representou o Brasil na sessão “Visões indígenas sobre design sustentável de todo o planeta”.

 

 

Cliques do último dia do UIA 2023

A arquiteta Winka Dubbeldam e a presidente Nadia Somekh

 

Nadia com arquiteta e pesquisadora Mwiyathi Wanjira e a jornalista Sandra O’Connell

 

Nadia e Cid Blanco no estande da Sustainable Development Goals/UIA

 

Com Albert Dubler e representantes de Hong Kong

 

A pesquisadora e conselheira suplente do Pará, Ana Claudia Cardoso; a arquiteta paquistanesa Yasmeen Lari, Medalha de Ouro Real de 2023; e a conselheira Ana Cristina Barreiros (RO)

A casa do UIA 2023 em Copenhagen

Conheça o ambiente das salas de exposição e dos pavilhões do Congresso Mundial UIA 2023, realizado no Centro de Convenções Bella Center, em Copenhagen. 

As imagens são da organização do UIA2023.

 

CAU Brasil assina acordo de cooperação com a Colômbia e Países Andinos

 

O último dia do UIA 2023 CPH marcou a celebração do acordo do CAU Brasil com a Regional de Arquitetos do Grupo Andino (RAGA) e Conselho Profissional Nacional de Arquitetura e suas Profissões Auxiliares da Colômbia (CPNAA). O termo foi elaborado após a rodadas de conversa para discutir o memorando de entendimento entre as organizações.

Em breve, matéria completa no site do CAU Brasil.

Cerimônia de encerramento anuncia vencedores do UIA2023 Triennal Prizes

Encerrou nesta quinta, 6 de julho, o Congresso Internacional de Arquitetos UIA2023, em Copenhagen.

 

A cerimônia final no centro de conferências Bella Center reuniu autoridades e apresentou os vencedores das cinco categorias do UIA2023 Triennal Prizes. O escritório francês L’AUC (France) levou o prêmio principal. Também foram revelados os vencedores do Great Green Wall Competition, concurso de ideias para estudantes de arquitetura de todo o mundo.

Conheça os premiados.

 

 

A cerimônia também marcou a entrega da bandeira da UIA para delegação de Barcelona, sede do próximo congresso, em 2026.

 

 

 

Cliques do terceiro dia do UIA2023CPH

Mona Rady (UIA) Sam Oboh (vice-presidente UIA – Região 3 – Canadá), Nivaldo Andrade

 

Tamires Oliveira e Isabel Armentano

 

Nils Jeppe Hansen (DSA ARK Studio) e Caroline Bertol (assessora técnica do CAU Brasil)

Reunião avança em acordo para permitir atuação de arquitetos brasileiros na Espanha

 

Mais um avanço no esforço para expansão da arquitetura brasileira para o mercado internacional. Na quarta, 5 de julho, durante o UIA2023CPH, o CAU Brasil se reuniu com representantes do Conselho Superior dos Colégios de Arquitetos da Espanha (CSCAE). O objetivo do encontro foi revisar os termos do acordo de cooperação firmado em 2014. O CAU foi representado pelo conselheiro Valter Caldana (IES) e Ana Cristina Barreiros (RO), membros da Comissão de Relações Institucionais do CAU Brasil, responsável pela agenda de acordos bilaterais que tratou da internacionalização da arquitetura brasileira durante o UIA2023CPH.

 

Arquitetura para o avanço dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável no UIA 2023CPH

 

As contribuições da arquitetura para o avanço dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas foi tema da sessão proposta pela Comissão dos ODS do UIA. O encontro trouxe foco para os ODS 11, intitulado “cidades e comunidades sustentáveis”. e 12, que trata do “consumo e produção responsáveis”. Mas a partir do próprio tema “Não deixar ninguém para trás”, em sintonia com o desafio central dos ODS, o UIA 2023 se propõe aprofundar o debate.

O arquiteto e urbanista brasileiro Cid Blanco representou o Conselho Internacional de Arquitectos de Língua Portuguesa (CIALP) durante a sessão, quando apresentou o Manifesto “Como a arquitetura pode contribuir para a mudança social e ambiental”.

Leia aqui na íntegra

Presidente Nadia Somekh aponta crise que vitima o povo Yanomami no Brasil

 

A Sessão “Women and War”,  nesta quarta, 5 de julho, tratou da condição das mulheres refugiadas e em contextos de guerra. Com a proposta de “Não deixar ninguém para trás” debater temas de impacto para as cidades, o UIA2023CPH abriu debate sobre o efeitos das guerras, como catástrofes ambientais, escassez de água e energia e fome em massa. “Como arquitetos, nos entendemos como guardiões dos ambientes construídos e naturais”, afirma enunciado da sessão, que trouxe a participação de arquitetas e urbanistas que atuam em projetos de enfrentamento a situações de crise humanitária.

 

“Ouvimos depoimentos de pessoas refugiadas, mulheres que foram abusadas e sofreram em diversos países onde há conflitos muito graves”, relatou a presidente Nadia Somekh. Durante a sessão, a presidente pediu a palavra para lembrar que sucessivos ataques vem colocando em risco a vida do povo Yanomami no Brasil.

 

A presidente falou sobre o trabalho que o CAU Brasil vem desenvolvendo para potencializar a participação das arquitetas e urbanistas. Também propôs que o Dia da Mulher Arquiteta, comemorado no Brasil em 31 de julho desde 2020, se torne uma data internacional.

 

Memória do UIA2021RIO é entregue ao presidente da União Internacional dos Arquitetos

 

O estande brasileiro no UIA2023CPH serviu de cenário para um momento importante do 28º Congresso Mundial de Arquitetos. A memória digital da edição 2021, realizada no Rio de Janeiro, foi entregue oficialmente ao presidente da União Internacional dos Arquitetos, José Luis Cortès. O Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB), realizador da edição brasileira, disponibilizou à UIA um HD contendo mais de 500 horas de gravação dos painéis, palestras e debates realizados durante a 27ª edição do mais importante evento da arquitetura. Diante da pandemia da covid-19, a edição brasileira desdobrou a programação em cinco meses de atividades que mobilizaram mais de 85 mil participantes de 190 países.

 

O ato teve a participação do presidente do Comitê Executivo do 27º Congresso Mundial de Arquitetos, Sérgio Magalhães; do Comissário-geral do 27º Congresso Mundial de Arquitetos, Igor de Vetyemy; da presidente nacional do IAB, Maria Elisa Baptista; da presidente do CAU Brasil, Nadia Somekh; do presidente do Conselho Internacional de Arquitectos de Língua Portuguesa (CIALP), Rui Leão, e outras autoridades.

Programa “Nenhuma casa sem banheiro” no UIA2023CPH

No terceiro dia do UIA 2023 CPJ, a presidente do IAB-RJ Marcela Abla participou do painel do GT lSocial Habitat Work Programme/UIA. Marcela Abla é a representante brasileira no GT, que estimula soluções propostas a partir da arquitetura para problemas relacionados à moradia nos centros urbanos.

 

 

A arquiteta e urbanista apresentou o case do Programa Nenhuma Casa sem Banheiro,  idealizado pelo CAU/RS para promover melhorias sanitárias em residências de famílias em vulnerabilidade social. A iniciativa foi concebida como ação emergencial durante a pandemia da covid-19 em 2020 e foi aplicada em diversos municípios gaúchos. No último ano, uma parceria com o CAU/DF expandiu a ação para o Distrito Federal.

Saiba mais sobre o Programa Nenhuma Casa sem Banheiro

Cliques do segundo dia do UIA2023CPH

Ana Claudia Cardoso, Maria Elisa Baptista, o embaixador do Brasil na Dinamarca, Rodrigo de Azeredo Santos, Nadia Somekh e a assessora da embaixada

 

Visita dos representantes da Associação Norte-americana de Estudantes de Arquitetura e Urbanismo

 

Presidente Nadia Somekh, conselheira Ana Cristina Barreiros, presidente do CAU/AC Dandara Lima e a presidente interina da Ordem dos Arquitectos de Portugal, Joana Seixas Nunes

 

1 – O arquiteto francês Philippe Klein, Nivaldo Andrade e Nadia Somekh | 2 – Nadia, Harry Falconer do NCarb (EUA) e Valter Caldana

 

1 -Maria Elisa Baptista, Nivaldo Andrade e Louise Cox , ex-presidente da UIA | Kimberly Dowdell, presidente eleita do American Institute of Architects , Valter Caldana e Nadia Somekh

 

CAU Brasil firma acordo com Câmara Federal dos Arquitetos da Alemanha

 

Copenhagen foi palco para uma reunião de trabalho que resultou em acordo de cooperação entre o CAU Brasil e a Câmara Federal dos Arquitetos da Alemanha (Bundesarkitektkammer-BAK). O encontrou foi um espaço para troca de experiências entre as duas instituições que representam os arquitetos brasileiros e alemães. O CAU Brasil falou sobre as ações que vem desenvolvimento para fortalecer a Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social (ATHIS) e a internacionalização da profissão. Foram apresentados ainda alguns dos principais projetos desenvolvidos pela Comissão de Ensino e Formação, como o CAU Educa e o Projeto Lelé. O acordo prevê trocas de experiências em ações de fiscalização e registro, aproximação dos projetos comuns, oferta de cursos e outros desdobramentos.

Participaram do encontro a presidente do CAU, Nadia Somekh; o conselheiro federal Valter Caldana, representando as comissões de Ensino e Formação (CEF) e de Relações Institucionais (CRI); a presidente do IAB e coordenadora do Colegiado de Entidades da Arquitetura e Urbanismo (CEAU), Maria Elisa Baptista; e o diretor do IAB Nivaldo Andrade. A BAK foi reprentada pela À presidente da BAK Andrea Gebhard e pelo secretário geral Tillman Prinz.

Em breve, mais informações no site.

Palestra aponta as lições da Amazônia resiliente no UIA 2023CPH

“Um vislumbre do futuro do Continente Amazônico” foi o tema da palestra da arquiteta e urbanista Ana Cláudia Cardoso na programação do UIA2023CPH nesta terça, 4 de julho. Pesquisadora da Universidade Federal do Pará (UFPA) e conselheira suplente do CAU Brasil, Ana Claudia ofereceu uma leitura técnica do território amazônico, suas características únicas e potencialidades diante crise ambiental mundial. A professora falou para uma plateia formada por arquitetos e urbanistas de vários países sobre como o urbanismo de baixa densidade praticado pelos povos originários contribuiu para a preservação do território, que segue resiliente enquanto as paisagens do planeta, de forma geral, passaram por grande transformação no último século. “Mesmo após 500 anos de colonialismo, ainda há registros suficientes na Amazônia para inspirar novas possibilidades de relacionamento com o planeta”, disse a professora.

Ana Claudia foi uma das estruturadoras do Projeto Amazônia 2040, apresentado durante o UIA2023 pelo coordenador da Comissão de Política Urbana e Ambiental do CAU Brasil, Ricardo Mascarello.

Acesse a síntese da palestra na seção BRASIL NO UIA 2023 ou neste link.

 

 

 

Centro de Arquitetura Dinamarquesa oportuniza visita a Carlsberg

 

Uma visita técnica oferecida pelo Centro de Arquitetura Dinamarquesa (Danish Architecture Center -DAC) levou participantes do UIA 2023CPH para uma passeio pelo distrito de Carlsberg, nos arredores de Copenhagen. A área leva o nome da tradicional família cervejeira e ainda preserva a originalidade das primeiras construções do século XIX. O objetivo da visita foi mostrar aos profissionais a experiência de recaracterização urbana que vem adaptando a área de patrimônio histórico para acolher usos habitacionais, serviços, comércio e lazer, focados na cultura e sustentabilidade. O Coordenador da CPUA-CAU/BR, Ricardo Soares Mascarello, e a analista técnica Caroline Bertol, participaram da atividade.

 

Povos originários compartilham saberes sobre a arquitetura e o design

 

 

 

Nesta terça, segundo dia da programação oficial do UIA 2023CPH, o conselheiro do IAB/UIA Igor Freire de Vetyemy representou o Brasil na sessão “Visões indígenas sobre design sustentável de todo o planeta”. Povos indígenas de todo o mundo compartilharam suas formas de conhecer, fazer e estar na arquitetura no debate organizado pelos co-presidentes do Programa de Trabalho dos Povos Indígenas (IPWP-UIA) Elisapeta Heta (Nova Zelândia) e Patrick Stewart (Canadá). Criado em 2022, o programa foi desenvolvido para valorizar o design e a arquitetura produzidos com base no conhecimento indígena. Por meio dele, a comunidade arquitetônica global se conecta com o conhecimento e as habilidades milenares dos povos originários.

Projeto Amazônia 2040 no palco do UIA 2023 CPH

 

Nesta terça, 4 de julho, o CAU Brasil apresentou aos participantes do UIA2023CPH a tese “Arquitetura, Projeto Amazônia e Créditos de Carbono: Um Futuro Sustentável”. O tema é a base do Projeto Amazônia 2040, desenvolvido pelos arquitetos brasileiros como alternativa para a preservação do território amazônico e o enfrentamento das desigualdades na América Latina.

Na palestra, o conselheiro Ricardo Mascarello (SE) falou sobre como a arquitetura pode oferecer respostas para o urbanismo sustentável. Em recorte, apontou o potencial de projetos que valorizem o conhecimento das populações da floresta para a geração de créditos de carbono. Este mercado procura envolver os setores público e privado no desafio de conter o impacto ambiental da industrialização e o aquecimento global.

A apresentação está disponível na seção BRASIL NO UIA2023 aqui do hotsite. Acesse neste link.

Leia mais no site do CAU Brasil.

 

Reunião em Copenhagen trata sobre o exercício profissional dos arquitetos brasileiros na China

Representantes da Sociedade Chinesa de Arquitetura, CAU Brasil, IAB e CIALP em Copenhagen

 

As relações entre as organizações responsáveis pelos registros profissionais de arquitetos e urbanistas brasileiros e chineses também estiveram em evidência nesta segunda, 3 de julho, em Copenhagen. O CAU Brasil e o IAB participaram de uma reunião-almoço com representantes da Sociedade Chinesa de Arquitetura (Architectural Society of China – ASC). Procurando avançar nas tratativas sobre a mobilidade profissional para arquitetos e urbanistas dos dois países, as entidades discutiram as diferenças e semelhanças das regulamentações profissionais. Aspectos como o ensino, a fiscalização do exercício profissional e o mercado da construção civil no Brasil e na China também estiveram em pauta.

Em função da pandemia da covid-19, a comitiva chinesa esteve impedida de participar da edição do UIA2021RIO, organizado pelo IAB, mas organizou uma estrutura exclusiva para acompanhar o congresso on-line.

Saiba mais no site do CAU Brasil

 

CAU Brasil e organizações dos países andinos unem forças pela proteção da floresta amazônica

Um dos principais compromissos da delegação brasileira no UIA2023 nesta segunda (3 de julho) foi a participação nas rodadas de conversa com a Regional de Arquitetos do Grupo Andino (RAGA). Aproveitando a oportunidade estratégica para envolver países que também fazem parte da Amazônia Legal no engajamento pela proteção do território, o conselheiro federal Ricardo Mascarello (SE) apresentou os objetivos do Projeto Amazônia. O principal resultado da reunião foi a constituição de um memorando de entendimento que alinha ações do CAU Brasil, Conselho Profissional Nacional de Arquitetura e suas Profissões Auxiliares da Colômbia (CPNAA) e a RAGA sobre a questão.

 

Conselheiros do CAU Brasil e representantes da Sociedade Colombiana de Arquitetos e Regional de Arquitetos do Grupo Andino

 

A apresentação do Projeto Amazônia está disponível para download aqui no hotsite. Acesse BRASIL NO UIA 2023.

Em breve, matéria completa no site.